sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Árbitro afirma que existe corrupção na arbitragem brasileira



Afastado do quadro da Fifa, o árbitro carioca Gutemberg de Paula Fonseca levantou suspeitas de corrupção na arbitragem do Campeonato Brasileiro de 2010. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, Gutemberg acusou o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, Sergio Correa, de intimidar árbitros para que ajudassem o Corinthians durante a competição. O título, porém, ficou com o Fluminense.

Gutemberg contou que nos últimos anos Sergio Correa exigia que os árbitros escalados para o Campeonato Brasileiro mantivessem contato com ele, na CBF, antes da realização das partidas. Essa iniciativa serviria para que os árbitros recebessem recomendações do presidente da comissão. De acordo com Gutemberg, em pelo menos um jogo, apitado por ele, com um recado para que houvesse boa vontade com o Corinthians. Pelo menos foi essa a sua interpretação.

"Eu tenho provas para que essa sujeirada seja lavada. Eu, por exemplo, fui escalado para um jogo entre Corinthians e Goiás, em que o Corinthians ganhou por 5 a 1. E antes do jogo, ele disse assim: "Vai lá, boa sorte. Vai apitar o jogo do Timão, hein!" O que eu posso entender disso? Que se o Corinthians não ganha eu podia para o resto da vida não ser escalado."

Na entrevista, Gutemberg sugeriu que seu afastamento da Fifa foi motivado depois que ele decidiu não telefonar mais para Correa a fim de ouvir recomendações antes dos jogos. O árbitro carioca, de 38 anos, anunciou que está abandonando a carreira.

Agência Estado

Nenhum comentário: