quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

BMG só patrocina Sport até o final do PE 2012


A berrante sigla laranja nos uniformes brasileiros se tornou uma marca do banco BMG, líder entre as empresas que patrocinam times do país. Em 2011, o logotipo mineiro foi estampado em 31 agremiações, ou 10,3% dos 301 clubes que participaram da primeira divisão dos campeonatos estaduais. Pois a farra de milhões de reais vai acabar. Há dois meses, os executivos do banco vêm informando os dirigentes dos grandes clubes que não haverá mais sequência nos patrocínios, iniciando uma saída gradativa do mercado da bola.

São Paulo e Vasco foram os primeiros a não firmar novos acordos. O Santos, que renovou recentemente por R$ 15 milhões, deve ser um dos últimos da fila. Já o Sport tinha o banco como patrocinador-master desde a Série B de 2010. Agora, o Rubro-negro pernambucano também vai buscar um novo investidor. O presidente do Leão, Gustavo Dubeux, confirmou ao Superesportes que a negociação atual para a renovação do contrato se estende apenas até o fim do Pernambucano. “Acho que eles já tiveram um resultado satisfatório com o futebol. Agora, querem reduzir os investimentos, o que é normal em uma empresa de grande porte após o aumento da receita nesse prazo. Estamos negociando com novas empresas.”

A saída do banco, no entanto, não pegou o dirigente de surpresa, pois Dubeux já havia sido comunicado sobre a nova diretriz do BMG há um mês. Segundo informações de bastidores, o banco vinha pagando R$ 500 mil mensais ao clube. Vale destacar que o fundo de investimentos Coimbra, ligado ao BMG, deve seguir por algum tempo em atividade em parcerias com centros de treinamento, o que já ocorre com o CT do Sport, em Paratibe.

Na reta final da última Série D, o BMG também chegou a patrocinar o uniforme do Santa Cruz, mas o mandatário Antônio Luiz Neto diz que a conversa não avançou depois justamente pela nova diretriz da empresa. Ainda no estado, a FPF, que vinha articulando com o BMG uma parceria para campeonatos de categorias semiprofissionais, agora irá atrás de outro banco, segundo o presidente Evandro Carvalho. O banco mantém o silêncio. Através de sua assessoria, o BMG informou que não irá se pronunciar sobre o assunto neste momento.


SuperEsportes

Nenhum comentário: