sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Bahia goleia e assume liderança



Alegria total: goleada sobre o Fluminense deixa o Bahia na liderança do Baianão 2012
Alegria total: goleada sobre o Fluminense deixa o Bahia na liderança do Baianão 2012
Barba, cabelo e bigode. Nesta quinta-feira, 23, a 10ª rodada do Baianão 2012 rendeu serviço completo e muita festa para o Bahia: com mais uma bela atuação de Gabriel, o tricolor goleou o Fluminense de Feira por 4 a 0, manteve a série invicta e assumiu a liderança isolada do estadual.
A chuva de gols no Estádio de Pituaçu começou apenas no segundo tempo. Magno, voltando à equipe titular, abriu o placar aos 4 minutos. Fahel, aos 35, Hélder, aos 44, e Lenine, aos 48, sacramentaram a goleada do Esquadrão. O Touro ainda perdeu um pênalti, cobrado por Thiaguinho e defendido por Omar, aos 47 minutos.
O homem do jogo atende pelo nome de Gabriel. Jogando com liberdade pelo lado direito do campo, o garoto tricolor deu assistências para três dos quatro gols do Esquadrão. Apenas o gol de Hélder, o terceiro do Bahia, não contou com a participação do atacante.
Com o triunfo, o Esquadrão de Aço ampliou a série invicta no Baianão 2012 para oito jogos e chegou a 23 pontos, assumindo a liderança isolada da competição. O Bahia de Feira, até então líder, perdeu para o Juazeirense nesta 10ª rodada, por 1 a 0, e ficou com 21 pontos, caindo para segundo. Conquista, com 19, e Vitória, com 17, completam o G-4.
No domingo, 26, o tricolor encara o Camaçari, no Estádio Armando Oliveira, pela 11ª rodada do Baianão 2012. O time do Polo Petroquímico vem de um empate com o Serrano, por 2 a 2, em Vitória da Conquista. Já o Touro do Sertão recebe o Itabuna em casa.
Primeiro tempo - Dia de festa para o Bahia em Pituaçu? Verdade. Mas quem viu a primeira etapa do jogo desta quinta não previa um final feliz para o Esquadrão. Tudo começou quando Coelho, ainda aos 10 minutos, se machucou e teve que sair. Sem outro lateral no banco, Falcão poderia seguir os passos de seu antecessor, Joel Santana, e colocar Gabriel na posição. Mas, não: o treinador mandou o volante Diones para o campo e manteve o garoto na sua função de origem.
Falcão acertou em cheio. Gabriel foi o principal jogador do Bahia em campo, jogando com desenvoltura pelo lado direito. Ainda assim, o tricolor não jogava bem, preso na marcação. A primeira chance surgiu apenas aos 27 minutos, quando Magno mandou para a área e encontrou Fahel, mas o volante pegou mal na bola e mandou para fora.
O Bahia insistia na bola alçada na área: aos 29, Gabriel cruzou, a bola raspou na testa de Rafael Donato e saiu. Dois minutos depois, o garoto lançou outra vez e Júnior desperdiçou, cabeceando fraco para a defesa de Rodolpho. O primeiro tempo continuou monótono. No final, Ciro apareceu com dois bons chutes, que passaram perto da meta do Touro do Sertão.
Segundo tempo -  Na volta do intervalo, o Bahia parecia outro time. Mais organizado, o tricolor pressionou desde os primeiros minutos. Aos 4, Gabriel achou Magno no ataque; confiante, o meia chutou na saída de Rodolpho para abrir o placar: 1 a 0 Esquadrão.
Com a vantagem, o Bahia conseguiu administrar melhor o jogo e trocou passes com tranquilidade. O Fluminense chegou a assustar, aos 15, quando Baco completou, sozinho na área, um cruzamento de Thiaguinho. Omar fez a defesa.
O jogo voltou a inflamar nos quinze minutos finais. Aos 35, Gabriel encontrou Fahel na área do Touro do Sertão; o volante só teve o trabalho de desviar para o gol: 2 a 0 para o Bahia. O tricolor manteve a pressão até que, aos 44, Hélder aproveitou rebote de Rodolpho após chute de Ciro e empurrou para o terceiro gol do Esquadrão: 3 a 0!
No minuto seguinte, após uma confusão na área do Bahia, o atacante Baco, do Fluminense, caiu na área e o árbitro apitou o pênalti. Na cobrança, Thiaguinho converteu, mas Ademilton Carigé mandou voltar o lance, apontando invasão da área. Na repetição, o jogador do Touro cobrou mal e Omar ficou com a bola, sem dificuldades.
Não parou por aí. Na saída de bola após o pênalti, Ciro recebeu no ataque e chutou forte; Rodolpho defendeu e a bola sobrou para Gabriel, que cruzou na área para a cabeçada do também garoto da base Lenine: 4 a 0 e fim da goleada do Esquadrão, líder do Campeonato Baiano 2012.
Bahia 4 x 0 Fluminense de Feira – 10ª rodada do Baianão 2012

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)
Renda: R$ 125.645
Público: 8.130 pagantes

Árbitro: Ademilton Piedade Carigé
Assistentes: Dijalma Silva Ferreira Junior e Arlã José Estrela de Sousa

Gols: Magno (aos 4 minutos do segundo tempo), Fahel (aos 35 minutos do segundo tempo), Hélder (aos 44 minutos do segundo tempo) e Lenine (aos 48 minutos do segundo tempo) para o Bahia

Cartões amarelos: Magno, Fahel e Lenine (Bahia); Fabinho, Jhonatan, Ramon Zanardi e Jadson (Fluminense)

Bahia: Omar; Coelho (Diones), Rafael Donato, Titi e William Matheus; Fahel, Hélder, Gabriel e Magno (Lenine); Ciro e Júnior (Jones Carioca). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Fluminense: Rodolpho; Jhonatan (Baco), Jadson, Jefferson e Ramon Zanardi; Marcus Vinícius (Maurício), Jó, Márcio e Fabinho; Thiaguinho e Manu. Técnico: José Ferreira.

A Tarde
Foto: Eduardo Martins/Agência A Tarde

Nenhum comentário: