quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

ASA nega suspeita contra arbitragem do estado


A diretoria do ASA enviou esta nota aos meios de comunicação:

NOTA OFICIAL
 
Agremiação Sportiva Arapiraquense (ASA) surpreendida com a notícia veiculada em sites na web e na imprensa falada e escrita do Estado de Alagoas, de que sua diretoria teria posto “a arbitragem alagoana sob suspeita” por ter usado o termo “evitar pressão psicológica” para justificar a solicitação, vem de público esclarecer o seguinte:
 
a) Em nenhum momento o ASA suspeitou da lisura da arbitragem alagoana, tendo jogado todo primeiro turno com arbitragem local, sem ter registrado qualquer reclamação contra o departamento de árbitro da FAF.
 
b) O termo “pressão psicológica” usado no texto do ofício, tem sentido hermenêutico de uma pessoa está entre interesses legítimos de dois ou mais entes opostos que se digladiam numa arena de competição esportiva cujo resultado final há de ser confirmado por aquela pessoa.
 
c) O circulo de amizades entre as pessoas num Estado relativamente pequeno como o de Alagoas permitiria a qualquer um, mesmo oficiosamente usando dessa “amizade” demonstrar animus junto ao árbitro designado, e que, mesmo rechaçando veementemente a pretensão do amigo, sentir-se-á constrangido.
 
d) O ASA rejeita enfaticamente a interpretação equivocada e divulgada em manchete pela imprensa de que “O ASA COLOCOU A ARBITRAGEM ALAGOAS SOB SUSPEITA”
 
e) A intenção do ASA foi preservar a arbitragem alagoana dessas possíveis e previsíveis ações de pessoas que movidas pela paixão poderiam se achegar com solicitações espúrias, em especial por se tratar de jogo de decisão.
 
f) Reiteramos finalmente nosso tributo ao Departamento de Árbitro da FAF reconhecendo sua lisura no decorrer de todo primeiro turno do campeonato alagoano de futebol.
Arapiraca (AL)., 28 de fevereiro de 2012,
 
A DIRETORIA

Nenhum comentário: