domingo, 18 de março de 2012

Santa joga bem e derrota Central



Voltando a mostrar um futebol digno, o Santa Cruz venceu o Central de virada, por 2 a 1, na tarde deste domingo, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Todos os gols da partida saíram no segundo tempo. Luciano Henrique, que entrou no meio do segundo tempo, fez um gol e ainda deu o passe para Dênis Marques marcar o golaço da vitória coral. Com a vitória, o Tricolor não só se consolidou no G4, ao chegar aos 29 pontos, como também salvou a pele do técnico Zé Teodoro que entrou no jogo com o cargo ameaçado.

Surpreendendo ao escalar o time com três volantes de contensão e somente Weslley na criação, o técnico Zé Teodoro optou por liberar os dois laterais para atuar como alas. Com Renatinho e Diogo bastante avançados, Memo passou a fazer o terceiro homem de zaga e o Tricolor atuou todo primeiro tempo no 3-5-2. A mudança que em principio pareceu estranha, funcionou. Fazendo um jogo bastante movimentado, o Santa Cruz mostrou levemente superior desde o início e teve as melhores chances da primeira etapa. Só não finalizou os primeiros 45 minutos de partida na frente, graças à boa atuação do goleiro Rodrigão, da Patativa.

Apesar disso, a primeira chance de gol foi do Central. Aos nove minutos, Fernando Pires foi até a linha de fundo e cruzou voltando. Júnior Maranhão chegou batendo de primeira e a bola raspou a trave. A partir de então, só deu Santa. Aos 23, Weslley bateu falta no ângulo e o goleiro tirou a bola quase de dentro do gol. Cinco minutos depois, Flávio Caça-Rato, que entrou na vaga de Geílson, machucado, fez grande jogada, entrou na área e mandou uma bomba. A bola pegou na zaga e voltou para Renatinho que quase marca. Aos 36, foi a vez de Diogo fazer ótima jogada e deixa Dênis Marques na cara do gol. Rodrigão fez grande defesa.

Na volta para o segundo tempo, o Santa Cruz mudou o padrão e parece que deixou o bom futebol nos vestiários. Logo na primeira jogada, o Central já mostrava que iria dar trabalho. Boa chegada de Lenílson, que arremessou de longe e quase marca para a Patativa. Aos 11, o time da casa abriu o placar. Depois do escantei Viola cabeceou. A zaga do Santa falhou bizarramente e quando Tiago Cardoso pegou, a bola já tinha entrado. A bola não chegou nem a entrar. O lance foi confuso, mas o bandeirinha Pedro Wanderley assumiu a responsabilidade e correu para o centro dando o gol. 

Depois do gol, o jogo cresceu muito. Dênis Marques mandou uma bomba e o goleiro deu rebote. Na volta, Renatinho perdeu o gol debaixo da barra. O Santa atacava e a Patativa respondia. Waldson perdia gol de um lado e Caça-Rato do outro. Aos 25 minutos, o empate coral. Carlinhos Bala cabeceou à queima roupa, Rodrigão fez uma defesa milagrosa, mas deu rebote. Na volta Luciano Henrique mandou cruzado para as redes. Foi o suficiente para o Tricolor reaver o bom futebol e voltar a pressionar a Patativa em busca da virada. Aos 34, contra-ataque rápido armado por Luciano Henrique, que lançou Dênis Marques, que driblou o zagueiro, puxou para o meio e fez um golaço. Era o gol da vitória coral.

FICHA DO JOGO

CENTRAL 1
Rodrigão; Davidson (Thiago Silva), Ricardo Purcino, Viola e Arthur (Harley); Diego Goes, Fernando Pires, Júnior Maranhão e Lenílson; Beto Acosta (Beto) e Waldison. 
Técnico: Celso Teixeira.

SANTA CRUZ 2Tiago Cardoso; Diogo, Éverton Sena, William Alves e Renatinho; Memo, Anderson Pedra, Chicão (Luciano Henrique) e Weslley (Carlinho Bala); Geílson (Flávio Caça-Rato) e Dênis Marques. 
Técnico: Zé Teodoro.

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Árbitro: Gilberto Castro Júnior.Assistentes: Pedro Wanderley e Clóvis Amaral. Gols: Viola (C); Luciano Henrique e Dênis Marques (S). Cartões amarelos: Davidson, Beto Acosta, Diego Goes (C); Anderson Pedra, Geílson, Memo, Carlinhos Bala, William, Diego Lima e Flávio Caça-Rato (S). Público: 9.418. Renda: R$ 71.855,00
Daniel Leal - Diario de Pernambuco 

Nenhum comentário: