sábado, 24 de março de 2012

Santa vence Araripina e assume vice-liderança




Roberto Ramos/DP/D.A Press
Em boa apresentação, sobretudo no setor de criação, o Santa Cruz venceu o Araripina por 3 a 2, de virada, no Arruda. O jogo, na noite deste sábado, marcou a 5ª vitória consecutiva dos tricolores, que chegaram a vice-liderança do Campeonato Pernambucano, agora com 35 pontos. Para se manter na posição, os corais devem secar Náutico e Salgueiro neste domingo. 

Confira a galera especial de imagens da vitória coral

Antes da “secação” agendada para hoje, os tricolores tiveram que ter paciência para festejar mais um resultado positivo. O Bode começou buscando mais as jogadas, articuladas por Rosembrick. Quase sempre buscando o jogo aéreo, tendo como alvo o centroavante Vanderlei, então com oito gols, mas que vinha descalcando a equipe por causa de uma lesão.

A primeira chance coral acabou sendo da mesma forma, numa cabeçada de Dênis Marques, que acertou a trave. Mas o Araripina, arrumado em campo, não abriu mão do seu plano de jogo. E foi numa bola alçada na área, com a “colaboração” do goleiro Tiago Cardoso e do volante Everton Sena, que Vanderlei empurrou para as redes, abrindo o placar no Mundão. Eram oito minutos. Com muito jogo pela frente, os tricolores procuraram reagir, sob os gritos de Zé Teodoro.

Aos 15, o Santa até mandou a bola para as redes. Renatinho cruzou e Geilson cabeceou forte. O árbitro Nielson Nogueira, porém, anulou o lance, pois a bola teria saído na linha de fundo antes do cruzamento do ala esquerdo. Lance pra lá de duvidoso. Aproveitando as seguidas falhas da zaga sertaneja, os corais insistiram bastante, com Luciano Henrique fazendo mais uma boa partida. Que saía ainda melhor era o goleiro Bruno Grassi, se esticando todo para evitar o gol de empate, numa verdadeira blitze no primeiro tempo. Aos 35 minutos, um ritmo eletrizante. Vanderlei perdeu um gol incrível, parando, desta vez, no goleiro Tiago Cardodo. No contragolpe, Luciano Henrique bateu no cantinho e Bruno pegou mais uma.

Na etapa final, Zé tentou aumentar ainda mais o rendimento da equipe no meio-campo, pois Weslley vinha sendo um contraponto à boa apresentação de LH. Entrou Natan. E foi o jovem meia que acabou sendo um dos personagens na reviravolta na partida, ao ser derrubado na área por Ivson, aos 5 minutos. Pênalti claro, o 9º cometido pelo Araripina, o time que mais infrações cometeu na grande área neste Estadual. Na cobrança, Dênis Marques arriscou a cavadinha e empatou o jogo, chegando a oito tentos no torneio.

A virada veio logo depois, aos 14. Após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, o zagueiro William marcou de cabeça. O Bode até tentou o empate - acertou a trave -, mas o Tricolor matou o jogo aos 39, quando Bala concluiu uma assistência perfeita de Natan. Gideon diminuiu nos descontos. Não havia mais tempo.

Ficha técnica


3 Santa Cruz
Tiago Cardoso; Éverton Sena, William Alves e Memo; Diogo (Sandro Manoel), Anderson Pedra, Weslley (Natan), Luciano Henrique e Renatinho; Geílson (Carlinhos Bala) e Dênis Marques. Técnico: Zé Teodoro

2 Araripina
Bruno Grassi; Felipe Araripina (Serginho), Nílson, Ivson e Aílton; Marcelo Pitbull, Gideon, Jackson e Rosembrick (Marcelo Paraíba); Cristóvão e Vanderlei. Técnico: Paulo Júnior

Local: Arruda. Árbitro: Nielson Nogueira. Auxiliares: Albert Júnior e Paulo Steffanello. Gols: Dênis Marques, William e Carlinhos Bala (SC); Vanderlei e Gideon (A). Cartões amarelos: Bruno Grassi, Jackson, Vanderlei e Cristiano Sergipano (A); Memo e Bala. Público: 21.685 pessoas. Renda: R$ R$ 195.023,00

Cassio Zirpoli - Diario de Pernambuco 

Nenhum comentário: