domingo, 4 de março de 2012

Santa vence Cangaceiro e está de volta ao G-4


Mesmo pressionado pela derrota diante do Ypiranga e com quatro desfalques, o Santa Cruz conseguiu superar o Serra Talhada no Arruda. Apesar de encontrar muita dificuldade em superar a forte marcação sertaneja, os comandados de Zé Teodoro fizeram valer a superioridade técnica e bateram o Cangaceiro por 2 a 0, com gols dos atacantes Dênis Marques e Geílson. O triunfo sobre o adversário direto pela vaga no G4 rendeu aos tricolores a quarta colocação. O próximo compromisso coral no Pernambucano é contra o Salgueiro, no domingo, também no José do Rego Maciel. Antes, na quarta-feira, os tricolores enfrentam o Penarol, em Manaus, na estreia da Copa do Brasil.

A falta dos quatro desfalques da equipe titular do Santa Cruz fez-se sentir desde o início do confronto com o Serra Talhada. Sem poder contar com o lateral-direito Diogo e o meia Weslley, suspensos, além do volante Léo e do atacante Carlinhos Bala, lesionados, o técnico Zé Teodoro viu sua equipe enfrentar uma imensa dificuldade para vencer a marcação do sistema defensivo do Cangaceiro. A medida que o ímpeto inicial dos tricolores diminuiu, os sertanejos passaram a arriscar subidas ao ataque.

A mudança no cenário deixou o a partida mais aberta e aos 18 minutos, o Serra teve a primeira boa chance do jogo. O meia Caio recebeu bola enfiada na grande área coral, e obrigou Tiago Cardoso a praticar grande defesa . No contra-ataque, Renatinho recebeu na entrada da área, driblou um marcador e chutador de longe. Foi a vez de Carlos se esticar pra manter a partida empatada. Ineficiente na troca de passes, os tricolores por pouco não abriram ao placar em cobrança de falta ensaiada, desperdiçada em cabeçada fraca de Leandro Souza.

Quando parecia que a partida iria para o intervalo com o placar inalterado, Dutra tratou de proporcionar uma nova oportunidade ao Santa Cruz. Em arrancada pela esquerda, o veterano se livrou de dois marcadores e tocou para Dênis Marques, próximo à marca do pênalti. O atacante teve tranquilidade para esperar o goleiro escolher o canto, antes de mandar para o fundo do gol.

Como era de se imaginar, em desvantagem o Serra Talhada precisou sair para buscar o empate. Com mais espaço na intermediária ofensiva, o Santa Cruz teve mais espaço, mas continuou enfrentando dificuldades para criar jogadas de perigo. Mas, se com a bola rolando o time não conseguia criar as oportunidades para criar, o segundo gol saiu em jogada de bola parada. Dutra cobrou escanteio da esquerdo no segundo pau e Leandro Souza escorou de cabeça para Geílson marcar seu primeiro gol com a camisa tricolor.

O Serra Talhada, por sua vez, não conseguia converter em gol nenhuma das inúmeras faltas cometidas pelo sistema defensivo coral. Na única vez em que chegou perto Preocupado com possibilidade de ter um de seus atletas expulso, Zé Teodoro tirou Memo, que já tinha amarelo, para colocar Chicão na partida. Em vantagem, os tricolores passaram a administrar o resultado, que seguiu inalterado até o fim do jogo.

Santa Cruz - Tiago Cardoso; Eduardo Arroz, Leandro Souza, William e Dutra; Anderson Pedra; Memo (Chicão), Renatinho e Luciano Henrique (Natan); Geilson (Branquinho) e Dênis Marques. Técnico: Zé Teodoro.

Serra Talhada - Carlos; Júnior Negão, Alex Costa, Ranieri e Janaílton (Gil Baiano); Enercino, Caio (Erick), Jaíldo e Kássio; Jessuí e Felipe (Carlos Alberto). Técnico: Bagé.

Local: Arruda. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Albert Júnior e Clóvis Amaral. Gols: Dênis Marques e Geílson (SC). Cartões amarelos: Eduardo Arroz, Memo, Anderson Pedra, William (SC), Jaíldo, Kássio e Gil Baiano (ST). Público: 16.292. Renda: R$ 147.640,00


Celso Ishigami/DP
Foto: Ricardo Fernandes

Nenhum comentário: