domingo, 4 de março de 2012

Sport enfrenta Fera homenageando Magrão e Hamílton


O Sport volta a entrar em campo pelo Campeonato Pernambucano neste domingo (4), para encarar o Petrolina no estádio Paulo Coelho em Petrolina. O confronto será válido pela 14ª Rodada da competição.


O Leão atualmente é o terceiro colocado na competição com 27 pontos ganhos, por isso busca vencer a Fera Sertaneja a todo o custo e torcer por mais um tropeço do Carcará para chegar a liderança.


Além de poder colocar o Sport na ponta do estadual, esta partida será especial para o volante Hamilton, pois nessa ocasião ele alcançará a importante marca de vestir a camisa do Leão pela 150ª vez de maneira oficial. O “Lampião” tem 31 anos e chegou a Ilha do Retiro em 2006, vindo do Sergipe. Naquele ano ele conquistou com o clube vermelho e preto o Campeonato Pernambucano e o acesso a Série A e depois acabou sendo negociado com o Ankaraspor da Turquia. Hamilton retornou ao Leão em 2009, voltou a ser campeão estadual e ainda fez uma grande campanha na Libertadores, mas acabou rebaixado a Série B. Em 2010 o cabeça de área não esteve na Praça da Bandeira (ele foi para o Náutico, agremiação que também jogou em 2008), mas desde 2011 que voltou, participando da campanha da perda do hexacampeonato pernambucano e conseguindo outro acesso do Sport a Série A. Ele agora tem como objetivo a conquista de outro estadual, o que seria o 40º leonino, e garante querer encerrar a carreira na Praça da Bandeira, disputando muito mais duelos pela agremiação Rubro-negra.


Este confronto com o Petrolina também terá um gosto diferente para Magrão, de 34 anos. Nele o camisa 1 terá a oportunidade de defender o Sport pela 365ª vez oficialmente (em jogos oficiais). Nas partidas que disputou pelo Sport o arqueiro conquistou pelo Leão os Pernambucanos de 2006 a 2010, a Copa do Brasil de 2008 e os acessos a Série A em 2006 e 2011, além de uma grande campanha na Libertadores de 2009. Só a perda do pernambucano de 2011 e a queda para Série B em 2009. Suas maiores tristezas  na Ilha foram a queda a Série B em 2009 e a perda do título estadual de 2011, quando o clube brigava pelo hexa.




Pedro Jorge / Redação SportNet
pedrojorge@sportnet.com.br

Nenhum comentário: