quarta-feira, 14 de março de 2012

Tricolor decepciona e não passa da 1ª fase na CB 2012


Se o Santa Cruz precisava de "tapa na cara" para acordar em 2012, o alerta foi dado na noite desta quarta-feira. O Tricolor está desclassificado da Copa do Brasil. Perdeu por 3 a 2 para o desconhecido Penarol-AM, em pleno Arruda. O time do interior do Amazonas foi claramente subestimado em campo. O prejuízo vem em todos os sentidos. No bolso, o clube deixa de arrecadar cerca de R$ 800 mil fora da segunda fase. Ironicamente, os amazonenses saíram de campo aplaudidos pela torcida tricolor, que, por sua vez, voltou a chamar o técnico Zé Teodoro de burro.

Mesmo sabendo que o adversário estava em desvantagem e precisava da vitória para tentar a classificação, o Santa Cruz entrou em campo descrente que o Penarol pudesse remeter qualquer ameaça. Engano. À sua maneira e com as suas devidas limitações técnicas, a equipe amazonense foi em busca do gol desde os primeiros minutos de jogo, arriscando chutes de longa distância. Acomodado, o Tricolor assistiu ao primeiro gol manauara, aos oito minutos. Isaac avançou pela direita e cruzou. A bola passou por toda a área e, no segundo pau, Marinelson apareceu para abrir o placar.

Após o gol, o Santa Cruz acordou um pouco mais. Ainda assim, tinha dificuldades para passar pela marcação do Leão da Velha Serpa. Todavia, na primeira boa jogada coral, o adversário mostrou sua fragilidade. Aos 15 minutos, Arroz tabelou com Weslley, que avançou pela direita e cruzou para Dênis Marques. Sozinho, o atacante só teve o trabalho de empurrar para o gol. Empolgado com o empate o Tricolor foi em busca da virada. Geílson, Carlinhos Bala e Weslley perderam boas chances. Enquanto isso, o Penarol não recuava e insistia em encarar o Santa de igual para igual. 

O Santa atacava e o Leão respondia. Em uma das chegadas, aos 35 minutos, por pouco Igor Cearense não faz mais um para os amazonenses. Ao fim do primeiro tempo, a torcida coral vaiou muito e time. O técnico Zé Teodoro não gostou das vaias e chegou a abrir os braços em direção da torcida, demostrando irritação. A insatisfação, todavia, não mudou muito a atitude do time em campo. Com dez minutos de segundo tempo, impaciente com o futebol burocrático e com o show de passes errados, a torcida coral vaiava a passividade do time com a bola nos pés.

Bastou o Penarol ir ao ataque para a defesa falhar. Aos 26, Marielson fez gol jogada e Fábio Bala fez o gol que levaria a partida para os pênaltis. No minutos seguinte, o alívio temporário. Após escanteio, a bola sobrou para Memo, que mesmo sem ângulo marcou um golaço. O jogo ficou aberto. Aos 36, merecidamente, o Penarol fez o terceiro gol, o da classificação. Rondinelli mandou cruzado e fez o gol que trouxe de volta à torcida tricolor a lembrança do gosto amargo da eliminação. 


Ficha do jogo

Santa Cruz 2
Tiago Cardoso; Eduardo Arroz, Leandro Souza, William e Dutra; Memo, Leo (Sandro Manoel), Weslley (Luciano Henrique) e Carlinhos Bala; Geílson (Renatinho) e Dênis Marques. 
Técnico: Zé Teodoro. 

Penarol-AM 3Rascifran; Anderson Cristo, He-Man (Marcos Pezão), Isaac e Edson; Rondinelli, Paulo Roberto, Fininho (Celsinho) e Igor Cearense; Fernando (Fábio Bala) e Marinelson.
Técnico: Roberto Oliveira.

Estádio: Arruda. Árbitro: Ítalo Medeiros de Azevedo-RN. Assistentes: Izac Márcio da Silva e Vinícius Melo de Lima-RN. Gols: Dênis Marques, Memo (S); Marinelson, Fábio Bala e Rondinelli (P). Cartões amarelos: Leandro Souza (S); Anderson Cristo, Igor Cearense (P). Público: 11.677. Renda: R$ 100. 900,00


Daniel Leal/DP
Foto: Roberto Ramos

Nenhum comentário: