domingo, 8 de abril de 2012

Sport derrota Porto e segue na liderança



A extensa lista de desfalques, que incluía o meia Marcelinho Paraíba, tirou o brilho do Sport, mas não a vitória. O time rubro-negro criou poucas chances de gol. A eficiência de Jheimy, Ruan e Miltoin Júnior, contudo, garantiu a liderança do Estadual para o grupo de Mazola. O resultado de 2 a 1, assegurado após pequena pressão do Porto nos minutos finais, no estádio Luiz Lacerda, permitiu ao Leão da Ilha subir para os 47 pontos e chegar na última rodada com a vantagem de apenas empatar com o Santa Cruz para encerrar a primeira fase isolado no primeiro lugar. De cara, o primeiro tempo mostrou o antagonismo que vive o time do Sport. De um lado, a defesa cede espaço para o adversário. 

Bate cabeça. Do outro, o ataque aproveita as poucas oportunidades. Foram três na etapa inicial. Duas se transformaram em gol e a outra parou no travessão. As duas primeiras chances de gol da partida resumem bem esse cenário de opostos. Aos 50 segundos, Marquinhos Carioca esteve livre de frente com Magrão. O chute com a perna esquerda, porém, saiu fraco e facilitou a defesa do arqueiro rubro-negro. O castigo para o Gavião veio logo depois. Jheimy confirmou o bom momento e, aos três minutos, deu um toque na bola para encobrir o goleiro Romero inaugurando o placar do duelo.

A vantagem deu tranquilidade ao meio-campo do Sport, que seguiu tocando a bola com calma. Agredir o adversário, contudo, não foi uma rotina. O Porto era quem conseguia aparecer mais na partida. Novamente, a defesa do Sport entrou em evidência e deixou espaços perigosos para o adversário. Faltava senso de posicionamento entre os três defensores e uma cobertura melhor dos volantes Naldinho e Rivaldo.

Com isso, o Porto perdeu outras chances com Marquinhos Carioca e Moisés, que subiu de cabeça sozinho após cobrança de escanteio e obrigou Magrão a fazer bela defesa. Incompetente, o Gavião foi novamente punido. Primeiro, veio o susto. Jheimy acertou o travessão e Marquinhos desperdiçou o rebote. Aos 44, saiu o segundo gol do Rubro-negro. Bruno Aguiar foi derrubado 
na área e o garoto Ruan, na cobrança do pênalti, marcou o segundo gol da partida.

Na volta do intervalo, o jogo voltou morno. Com a vitória nas mãos, ao Sport interessava se arriscar no contra-ataque esperando um erro do Porto, que se lançava em busca gol. Aos 14 minutos, o Gavião teve a grande oportunidade da partida. Emerson Sobral marcou um pênalti polêmico de Renato. Na cobrança, Joelson chutou no canto esquerdo de Magrão, que fez a segunda defesa de penalidade em dois jogos seguidos. A primeira foi durante a Copa do Brasil, no duelo com o Paysandu. 

A oportunidade desperdiçada não abateu o Porto. A equipe tricolor seguiu pressionando e, com isso, diminuiu a desvantagem. Após bate-rebate, a bola sobrou para Baiano. O lateral chutou, a bola desviou na cabeça de Edcarlos e foi para o gol. Após o tento, o time de Adelmo Soares abriu mão esquema tático e partiu ainda mais para cima. Mas o espaço deixado na retaguarda custou caro. Aos 38, Milton Júnior aproveitou contra-ataque e acertou um belo chute rasteiro no canto esquerdo de Romero para liquidar a partida.


Ficha Técnica

Porto 1
Romero; Baiano, Moisés, Sandro Miguel e Airton; Renan (Odilon), Vagner Rosa, Marquinhos Carioca (Emmanuel Recife) e Jefferson Renan; Cássio (Robertinho) e Joelson. Técnico: Adelmo Soares

Sport 3
Magrão; Bruno Aguiar, Edcarlos e Tobi; Renato, Naldinho, Rivaldo (Milton Júnior), Marquinhos (Marquinhos Paraná) e Renê; Ruan e Jheimy (Bambam). Técnico: Mazola

Local: Estádio Luiz Lacerda
Árbitro: Emerson Sobral
Assistentes: Ubirajara Ferraz e Clóvis do Amaral
Gols: Jheimy (3min do 1ºT), Ruan (44 min do 1ºT), Baiano (29min do 2ºT) e Milton Júnior (aos 38min do 2ºT)
Cartões Amarelos: Joelson, Moisés, Ariton, Cássio (P); Renato (S)
Público: 6.262
Renda: R$ 53.300,00

Brenno Costa - Diario de Pernambuco

Nenhum comentário: