segunda-feira, 30 de abril de 2012

Troca de farpas entre Técnico e Atacante do Sport


Inesperadamente relegado ao banco de reservas neste clássico, Jael deu uma declaração polêmica ao deixar o gramado da Ilha do Retiro. Ao invés de comemorar, preferiu tecer críticas às escolhas do técnico Mazola Júnior. "Com o esquema que o Sport está, nem Ibra (Ibrahimovic, do Milan) faz gol", afirmou, em entrevista ao repórter João Victor, da Rádio Clube. A declaração foi repercutida na entrevista coletiva. E mal digerida por Mazola Júnior.

"Eu gosto que o jogador venha na minha cara. Até o momento, Seu Jael não veio falar nada para mim. Ele é responsável pelo que fala. E eu sou responsável por
escalar o time", rebateu Mazola Júnior, antes de justificar a decisão de sacar o Cruel. "Conseguimos o resultado lá nos Aflitos. Então, qual a necessidade de a gente se expor? Colocamos mais um homem no meio e tiramos o Jael, que não treinou praticamente nas últimas duas semanas e voltou a ter problemas com a balança."

Mazola também explicou o motivo de escalar apenas um atacante de ofício. "Abrimos mão de um atacante e adiantamos os alas para matar as jogadas de lado do Náutico, que foi o nosso grande problema nos Aflitos. Nada demais. Existe o ditado de que temos que jogar com o regulamento debaixo dos braços."

O treinador rubro-negro enxerga como justa a classificação. "Tivemos quatro jogos com o Náutico e vencemos dois e empatamos dois. Nada mais justo do que o Sport passar, e o Náutico ficar", avaliou, sem esquecer de analisar a partida. "O primeiro tempo foi mais ou menos. No segundo tempo, o time teve uma postura melhor. Acho que, mais uma vez, prevaleceu a nossa condição física. Juntando os 180 minutos, acho que foi justo o Sport passar."

Problemas
Apesar de terminar a primeira fase como líder e ser a primeira equipe classificada à final do PE2012, o Sport precisa evoluir bastante, segundo Mazola. "Estamos trabalho bem as nossas carências. Temos problemas em alguns setores do campo. Estávamos fazendo de tudo para resolver, mas as coisas estavam difíceis de encaixar. No somatória de todo o campeonato, acredito que as outras equipes tenham mais problemas para resolver do que o Sport", pontuou.

Mazola aproveitou a entrevista para dar um recado direto a um grupo de torcedores das sociais da Ilha, que tem xingado o técnico com frequência. "A situação é meio orquestrada. Eu quero ver os caras virem aqui e xingarem a minha mãe na cara. Por trás do alambrado, é muito fácil. Quero ver chegarem aqui durante a semana. Eu sei já quem são os três. Quero ver se são homens de
aparecerem aqui", desafiou.
Rodolfo Bourbon - Diario de Pernambuco

Nenhum comentário: