domingo, 19 de agosto de 2012

Santa amarga derrota em Lucas do Rio Verde



Sofrendo com o calor do estádio Passo das Emas, os tricolores até tentaram voltar da cidade de Lucas do Rio Verde com um bom resultado. Mas, numa partida onde seu sistema defensivo cedeu boas chances aos atacantes adversários, o Santa Cruz foi derrotado por 2 a 1 pela Luverdense. Com o resultado, a equipe pernambucana caiu para a 7ª colocação. No próximo sábado, o compromisso coral é com o Águia-PA, no Arruda, que no sábado aplicou uma estrondosa goleada por 5 a 1 sobre o Treze-PB.

A insatisfação coral com o início do horário do jogo gerou uma discussão entre os representantes das duas equipes. Tentando encarar um clima mais ameno, o Santa Cruz atrasou a subida ao gramado em aproximadamente dez minutos. Uma vez em campo, os tricolores voltaram para os vestiários para trocar os uniformes dos atletas. Insatisfeita com a postura dos pernambucanos, alguns integrantes da comissão técnica do Luverdense questionaram a atitude, iniciando um bate boca mais acalorado.


Quando a bola finalmente começou a rolar, os tricolores passaram a pôr em prática a estratégia traçada por Zé Teodoro. Enquanto o Luverdense tentava acelerar o jogo com muita troca de passes, o Santa Cruz esfriava a partida, valorizando as cobranças de laterais e tiros de meta e trabalhando a bola em passes laterais. Tudo para minimizar o desgaste provocado pelo intenso calor da cidade de Lucas do Rio Verde. A estratégia dava certo e aos poucos o Santa Cruz começou a controlar as ações entre as intermediárias. Mas bastou um cochilo para que a equipe mato-grossense mudasse o cenário da partida. Depois de um bom lançamento, o atacante Tatu invadiu a área coral e quando tentou driblar Fred, foi derrubado pelo goleiro tricolor. Numa cobrança de pênalti firme, o meia Rubinho deixou a equipe da casa em vantagem no placar aos 20 minutos.

Com o jogo mais aberto, as oportunidades de gols multiplicaram-se. Dos dois lados. E ficaram ainda mais claras no final do primeiro tempo. Aos 35, Rubinho fez uma boa jogada individual e cruzou na medida para Tatu, que errou a finalização. A resposta foi imediata. Com liberdade, Leandro Oliveira teve tempo para criar e encontrou Weslley livre de marcação. Relembrando seus melhores dias com a camisa coral, ele bateu firme e empatou o confronto. O esforço coral por pouco não foi em vão. Displicente, a zaga tricolor cedeu duas chances claras aos adversárias. As duas, porém, foram desperdiçadas por Tatu.

Mesmo sem qualquer alteração nos times, o Santa voltou melhor na etapa final. Com o posicionamento acertado, os tricolores passaram a incomodar o goleiro Willian Alves. Antes dos 10 minutos, Dênis Marques já havia finalizado com perigo em duas oportunidades. Mas aos poucos, a Luverdense conseguiu equilibrar os confrontos e voltou a ter uma chance clara desperdiçada por Tatu. Diante do crescimento do adversário, os jogadores do Santa Cruz passaram a valorizar o empate. O castigo pela inibição saiu novamente dos pés de Rubinho, aos 40 minutos. Numa bela cobrança de falta, o meia marcou o seu segundo gol, garantindo a vitória da Luverdense.


Luverdense
Willian Alves; Régis, Dão, Anderson (Zé Roberto) e Raul Prata; Júlio Terceiro, Gilson, Rubinho e Carlos Alberto; Tatu (Fio) e Valdir Papel. Técnico: Dado Cavalcanti.

Santa Cruz
Fred; Maisena, William Alves, Edson Borges e Tiago Costa; Chicão (Renatinho), Memo, Weslley e Leandro Oliveira (Leozinho); Caça-Rato (Paulista) e Dênis Marques. Técnico: Zé Teodoro.

Local: Estádio Passo das Emas (Lucas do Rio Verde-MT).
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Asp Fifa-GO).
Assistentes: Marco Mello Moreira (GO) e Luciano Benevides de Sousa (DF).
Gols: Rubinho (duas vezes) (L) e Weslley (S)
Cartões amarelos: Anderson, Rubinho, Carlos Alberto, Júlio Terceiro (L), Fred, Edson Borges e William Alves (S).
Público: 2.133.
Renda: R$ 32.670,00.

Celso Ishigami - Diario de Pernambuco
Foto: Jamil Gomes

Nenhum comentário: