terça-feira, 11 de setembro de 2012

Brasil detona China no Arruda


Com um público abaixo do esperado e com o técnico Mano Menezes pressionado devido à instabilidade recente da equipe, a Seleção Brasileira venceu a China no estádio do Arruda, na noite desta segunda-feira, por 6 a 0, gols de Ramires, Hulk, Lucas e Neymar (3). O nordestino Hulk, um dos raros a ter bom desempenho recente na equipe, foi titular e destaque do jogo.

Primeiro Tempo

A Seleção Brasileira começou pressionando a equipe da China. O time adversário não passou do meio-campo nos dez primeiros minutos, enquanto o time do técnico Mano Menezes criou ao menos duas boas chances de gol. A primeira, claríssima, começou com troca de passes entre Oscar e Hulk. O atacante recebeu do meia e cruzou para Neymar completar de cabeça. A bola raspou na trave e saiu pela linha de fundo. A pressão continuou com Oscar tomando as rédeas das ações. O jogador avançou e bateu da entrada da área, mas a bola subiu demais.

O jogo era todo pela direita, com o atacante Hulk. Aos 18 minutos nova investida do novo contratado do Zenit, mas o cruzamento saiu forte demais. As chances iam sendo criadas. Minutos depois, Lucas, que atuava pela esquerda, soltou uma bomba de fora da área e Cheng defendeu. De tanto martelar, saiu o gol brasileiro. Ramires tabelou com Oscar e saiu em velocidade na cara do goleiro Cheng. Com calma, deu uma "cavadinha" e abriu o placar. Brasil 1 x 0.

Três minutos depois, o segundo gol. Neymar. E mais uma vez com Hulk e Oscar. O atacante enfiou bola para o meia do Chelsea, que só rolou pela direita para Neymar, livre na área, empurrar para as redes. em 25 minutos, Brasil 2 x 0 China. Era jogo de um time só. Aos 32 minutos Oscar carimbou o travessão após jogada individual de Neymar. O zagueiro Dedé também teve sua chance. Aos 36 minutos, mandou de cabeça para o gol após passe de Daniel Alves. Cheng espalmou para escanteio. A primeira etapa terminou com absoluta superioridade brasileira, muito em virtude da fragilidade adversária.

Segundo Tempo

O panorama da segunda etapa não mudou. A China não mostrava qualquer força na partida e o Brasil, sem resistência, passava por cima. Aos 3 e aos 6 minutos, mais dois gols. Lucas e Hulk ampliaram a vantagem brasileira. O jogador do São Paulo recebeu passe de Neymar e bateu seco, rasteiro, sem chances para Cheng. Logo depois Hulk, da entrada da área, bateu forte e deixou o dele. Na comemoração, o jogador levantou a camisa com uma mensagem exaltando nordeste.

Não dava tempo para respirar. Como que em um trino de luxo, Neymar marcou o quinto. Marcelo passou em velocidade pela esquerda, recebeu de Lucas na ponta esquerda e cruza por baixo na pequena área, o santista só empurrou. E Neymar seguiu marcando. Erro da China na saída de bola. Oscar recebeu na entrada da área, invadiu livre e tocou rasteiro para dentro. Neymar apenas empurrou para o gol vazio. Brasil 6 a 0.

A China quase marcou o seu gol de honra, mas o goleiro Diego Alves fez um milagre na cabeçada de cima para baixo. O sétimo saiu gol saiu da própria China. O zagueiro  afastou mal a jogada de ataque brasileira e empurrou para as próprias redes. Brasil 7 a 0. Minutos depois, pênalti mal marcado em cima de Marcelo e o meia Oscar deixou o dele, cobrando bem e fazendo o oitavo. A partida terminou com a sensação de que o teste de nada serviu para a Seleção. Bom para a torcida, que viu uma chuva de gols.

Brasil 8

Diego Alves; Daniel Alves, Dedé, David Luiz (Réver), Marcelo; Rômulo (Sandro), Ramires (Arouca), Oscar (Leandro Damião); Lucas, Neymar (Jonas), Hulk. Técnico: Mano Menezes

China 0

Zeng Cheng; Peng Zhao, Jianye Liu, Xu Yang, Tang Miao; Xuri Zhao, Hao Junmin (Zhang Yuan), Jian Liu, Lu Peng (Gao Lin); Ting Zhu, Gao Lin. Técnico: José Camacho.

Árbitro: Roberto Silvera (URU)
Assistentes: Miguel Ángel Nievas (URU) e Nicolás Taran (URU)
Gols: Ramires (22'), Neymar (25', 9' 2T, 14' 2T), Lucas (3' 2T), Hulk (6' 2T), Jianye Liu, contra (23' 2T), Oscar (29' 2T)
Cartões amarelos: Hulk
Público: 29.658

Maurício Penedo/Super Esportes

Nenhum comentário: