sábado, 15 de setembro de 2012

“NADA NA MINHA VIDA VEIO FÁCIL” (ZÉ TEODORO)



Ex-atleta profissional de futebol, o técnico Zé Teodoro tem – no segundo ano de contrato com o Santa Cruz – sua 4ª missão: levar o clube ao segundo acesso consecutivo em Campeonatos Brasileiros, agora, rumo à Série B.

Diante das dificuldades enfrentadas, ao longo desse período, o treinador soube driblar cada obstáculo – juntamente com sua Comissão Técnica – e, no final de cada competição, sorriu e viu A Torcida Mais Apaixonada do Brasil voltar a ficar feliz, em meio há tantas decepções, entre 2006 e 2010.

Em princípio, topou o desafio de tirar o clube da famigerada Série D em 2011, após duas tentativas frustadas em 2009 e 2010. E, depois de surpreender a todos, levantando o título Estadual de 2011, chegou à Final do Brasileiro da 4ª Divisão perdendo as duas partidas para o Tupi/MG (1×0 e 2×0). Mas, com o acesso, conquistado duas fases antes, devolveu a esperança de recondução Coral à Elite do futebol brasileiro.

Chegou o 1º semestre de 2012 e, mais uma vez, a Era Teodoriana no Arruda seguiu dando bons frutos com a conquista do Bicampeonato, algo que não acontecia há 25 anos (1987). De quebra, um feito histórico: o título veio para o Arruda no dia do aniversário do seu maior rival, o Sport Recife (13 de maio) com uma vitória de 3×2, depois de um 0×0 no José do Rego Maciel.

Sem muito tempo, entre o Estadual e o Brasileiro, Zé Teodoro começou a trabalhar sua 4ª missão no Arruda: disputar a Série C e – em princípio – conquistar o acesso à Série B 2013. Já se vão 11 Rodadas da 1ª Fase e o Santa Cruz é atualmente o 3º colocado do Grupo A com 15 pontos.

São 3 vitórias, 6 empates e 2 derrotas. Números que o próprio técnico, atletas e torcida sabem que estão aquém do verdadeiro potencial do atual elenco. Fato inerente a todos os clubes que disputam a competição, as lesões são mais um ‘adversário’ a se enfrentar. E nesse contexto, a perda do lateral-direito Maizena (ligamento cruzado do joelho direito) se soma às ausências de Leandro Souza (ombro), Anderson Pedra (joelho), Natan (muscular) e Tiago Cardoso (joelho e músculo) – para citar as mais longas ausências.

Não se pode esquecer as ausências dos meias Weslley (tornozelo) e Leozinho que – de voltar na partida contra o Salgueiro – ficou no Recife por conta de dores no músculo anterior da coxa esquerda e desfalca o Santa Cruz contra o Treze/PB em Campina Grande/PB.

Quando analisa sua obra no Arruda, nesses dois anos de contrato, o técnico Zé Teodoro corrobora que as dificuldades na sua vida pessoal e profissional (como atleta e técnico) são uma prova de que nada, para ele, na vida veio de maneira fácil. “Nada para mim na vida veio fácil. As dificuldades sempre aparecem, os momentos da Série D, dos dois Campeonatos Pernambucanos, a gente sempre passa por isso, assim como o clube também. Mas a gente não passa todas as dificuldades para Imprensa e torcida e procura blindar todo o grupo”, confessa o treinador.

E, como tem em mente o objetivo- o quarto – de levar o Santa Cruz à Série B, Zé Teodoro ratifica sua posição de guerreiro em um momento que parte da torcida fica impaciente com a falta de vitórias consecutivas que garantam, o mais rápido possível, a classificação para decidir o acesso. “Estamos trabalhando, no momento a gente não pode abandonar a situação, pois estamos juntos: eu, o Sandro, o presidente e os jogadores e vamos buscar essa classificação para subir. Quando isso acontecer, o Santa Cruz voltará a ter uma situação bem melhor do que nessas duas Séries que passou sofrendo durante esses dois anos”, falou com confiança.

Jamil Gomes/Julia Miranda

Nenhum comentário: