sábado, 27 de outubro de 2012

Bahia cede empate ao Grêmio



Empurrado pelos pouco mais 32 mil tricolores que registraram o melhor público de Pituaçu nesta edição da Série A do Campeonato Brasileiro, o Bahia foi melhor que o Grêmio, mas não converteu a sua superioridade em gols e ficou apenas no empate de 1 a 1.

Como o Sport e o Palmeiras, que perderam para o São Paulo e para o Internacional, respectivamente, não pontuaram na rodada, o Esquadrão, agora com 37 pontos ganhos, aumentou para quatro pontos a sua vantagem sobre a zona de rebaixamento. O Leão da Ilha, 17º, segue com 33, e o Alviverde paulista, 18º, continua com 32.  Já o tricolor gaúcho, mantido na terceira posição, chegou aos 60 pontos e está cada vez mais perto de confirmar a sua classificação à Taça Libertadores.

Dono absoluto do primeiro tempo, o time baiano sufocou o Grêmio, mas não deu conta de superar a retranca do time gaúcho e balançou as redes somente aos 40 minutos: gol de Gabriel, após chute cruzado de Jones Carioca. Dois minutos depois, num apagão da defesa baiana, Kleber aproveitou rebote de Lomba e deixou tudo igual.

Na segunda etapa, Gabriel reclamou de dores musculares e ficou no vestiário. Jéferson entrou em seu lugar. Mas o Grêmio passou a se arriscar nas jogadas de ataque e tornou o jogo mais aberto. As duas equipes criaram boas chances de gol, mas não tiveram sorte e saíram de campo com um ponto cada.

Agora, na sequência do campeonato, o Esquadrão faz dois jogos fora de casa: no próximo domingo, 4 de novembro, joga contra a Portuguesa, no Estádio Canindé. Depois, no dia 11, vai até o Estádio Independência para encarar o Cruzeiro. Já o Grêmio terá duas partidas em casa: a Ponte Preta, no dia 4, e o São Paulo, no dia 11.

Golpe inesperado - Para evitar sustos com a zona de rebaixamento, o Bahia aproveitou o calor da sua torcida e, apesar de desprovido de um homem responsável por articular as jogadas de meio campo, buscou o resultado em seu favor com muita bravura no primeiro tempo de jogo em Pituaçu.

Contudo, embora tenha encontrado um Grêmio inicialmente desinteressado e disposto apenas a esfriar o ritmo do jogo e a se defender, o time baiano acabou por sofrer um inesperado tento de empate dois minutos depois de ter aberto o placar.

Apesar da pressão constante, o Esquadrão balançou as redes somente aos 40 minutos: a zaga gremista cortou mal um cruzamento de Jussandro e a bola sobrou para Jones Carioca, que bateu cruzado e serviu Gabriel de frente para o gol. O jovem meia teve apenas o trabalho de dar um toque na bola para assinalar 1 a 0.

O mesmo fez Kleber, dois minutos depois: após apagão da defesa baiana, Elano arriscou chute cruzado da entrada da área e obrigou Marcelo Lomba a se esticar para fazer a defesa; no rebote, o "Gladiador", desacompanhado dos defensores do Bahia, deu um leve toque na bola para decretar o injusto 1 a 1.

Bahia segue melhor - Gabriel reclamou de dores musculares e não voltou para o segundo tempo. Jorginho, então, lançou mão de Jéferson e mudou a configuração tática da sua equipe: se antes tinha um hiato entre os três volantes e os três atacantes, agora passaria a ter uma peça destinada a servir Jones e Souza.

O Bahia passou a atacar de modo mais organizado, mas o Grêmio de Vanderley Luxemburgo abandonou a postura defensiva que apresentara na primeira etapa e se arriscou nas jogadas de ataque com maior frequência. E o jogo melhorou: as duas equipes criaram boas chances para mudar o placar. Aos dois minutos, Jéferson cruzou na área e Souza, livre, cabeceou sem força. Grohe pegou.

Aos seis, Neto mandou uma bomba da intermediária; deu Grohe de novo. Aos 17, Léo Gago cobrou falta com efeito pelo lado direito e promoveu Marcelo Lomba: o goleiro do Esquadrão saltou e fez a defesa mais importante da partida. Três minutos depois, Neto cobrou escanteio e Fabinho se antecipou para, de carrinho, mandar a bola muito perto da meta gremista; para fora.
Hélder arriscou chutaço, aos 30, e quase surpreendeu o goleiro do tricolor gaúcho, mas a bola passou por cima. Aos 36, Jéferson tocou por cima da marcação adversária e serviu Elias, que emendou chute de primeira; Gohe saltou e interviu. Aos 47, Léo Gago serviu Leandro na grande área, mas o atacante bateu fraco e parou em Lomba, que manteve o 1 a 1. Resultado injusto.
Bahia 1x1 Grêmio - 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Local: Estádio Metropolitano de Pituaçu, em Salvador (BA).
Data: sábado, 27 de outubro.
Horário: 17h30.
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Asp. Fifa/GO).
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Asp. Fifa/SP) e Guilherme Dias Camilo (Asp. Fifa/MG).
Público: 32.157 pagantes.
Renda: R$ 566.495,00.
Gols: Gabriel (aos 40 minutos do primeiro tempo) para o Bahia; Kleber (aos 42 minutos do primeiro tempo) para o Grêmio.
Cartões amarelos: Titi, Jones Carioca e Souza (Bahia); Pará, Kleber e Leandro (Grêmio).
Bahia: Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais (Lucas Fonseca), Titi e Jussandro; Diones, Hélder, Fabinho e Gabriel (Jéferson); Jones (Elias) e Souza. Técnico: Jorginho.
Grêmio: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Naldo e Anderson Pico; Fernando, Souza, Marquinhos (Marco Antônio) e Elano (Léo Gago); Kleber e Marcelo Moreno (Leandro). Técnico: Vanderley Luxemburgo.

A Tarde
Foto: Eduardo Martins

Nenhum comentário: