domingo, 28 de outubro de 2012

Santa coroa campanha medíocre com derrota para Águia


Os dois anos de renascimento e glória se encerraram de forma melancólica para o Santa Cruz. Após o bicampeonato estadual e a saída da Série D, o ciclo de triunfos cessou neste domingo, com uma precoce e vexatória eliminação da Série C. Os tricolores torciam para o inesperado, para a quebra de dois tabus: a primeira vitória fora de casa e o segundo triunfo consecutivo. Não deu. Pressionado durante o jogo quase inteiro, o Tricolor perdeu para o Águia, em Marabá, por 1 a 0, com gol de Wando. Da quarta, caiu para a sexta colocação. Desta vez, nem a sorte ajudou os corais, pois o Icasa (classificado em 3º) venceu o Paysandu (4º), enquanto o Treze (5º) derrotou o Luverdense (2º).

O jogo começou antes mesmo do apito inicial. Um duelo extracampo, de interesses, de ver a bola rolar em outros confrontos da rodada para jogar com a tabela de classificação debaixo do braço. Teve queda de energia em Salgueiro, atletas de Santa Cruz e Águia se aquecendo às 17h, quando a partida já deveria ter começado. Com mais de dez minutos de atraso, deu-se início a um confronto de fraca qualidade técnica, muita marcação e correria. Logo aos dez segundos de jogo, o Tricolor desperdiçou uma grande oportunidade. Dênis Marques recebeu passe de Renatinho e chutou de canhota, para a defesa de Marcelo Cruz. Foi só.

Daí para frente, sucedeu-se a pressão do Águia. A par dos atalhos do maculado gramado do estádio Zinho de Oliveira, o time apostou em jogadas aéreas. Criou perigo, com Mocajuba. Aos 22, Wando perdeu uma chance clara. Isolou a bola, da risca da pequena área. Pouco depois, Flamel protagonizou um lance de raro lampejo de habilidade. Aplicou uma “caneta” em Chicão e exigiu grande defesa de Tiago Cardoso. O “paredão coral” salvou a equipe em diversas ocasiões. Antes do fim do primeiro tempo, o Santa Cruz teve outra chance. De bicicleta, por pouco Flávio Caça-Rato não marcou um golaço.

Assim como a primeira etapa, o segundo tempo só recomeçou quando a bola rolou nos outros confrontos. O Santa Cruz parecia muito preocupado com o placar de Icasa x Paysandu, mas não conseguia cumprir o próprio dever. Quando foi avisado do gol da equipe de Juazeiro do Norte, o técnico Zé Teodoro disparou palavrões e fez  substituições “desesperadas”. Colocou três atacantes em campo.

O jogo seguiu truncado, com poucas chances de gol e muitos chutões. O golpe veio aos 30 minutos. Em uma jogada rápida pela esquerda, Flamel cruzou, Wando, em velocidade, arrematou para o fundo das redes: 1 a 0. A partir de então, bateu o desespero. Sem forças, o Santa Cruz não reagiu. Eliminação justa, haja vista a campanha totalmente irregular dentro e, principalmente, fora de casa. "Eu fico envergonhado. Peço desculpas ao torcedor", resumiu o sentimento dos tricolores, o meia Luciano Henrique.

FICHA TÉCNICA

Águia
Marcelo Cruz; Léo Rosa, Roberto, Carlão e Mocajuba; Analdo (Marquinhos Marabá), Diogo, Daniel e Flamel (Bernardo); Wando e Danilo Galvão (Perí). Técnico: João Galvão

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Marcos Pimentel, Vágner, Édson Borges e Tiago Costa (; Chicão, Memo, Luciano Henrique (Weslley) e Renatinho; Flávio Caça-Rato (Branquinho) e Dênis Marques. Técnico: Zé Teodoro

Local: Estádio Zinho de Oliveira (Marabá). Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP). Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Carlos Nogueira Júnior (SP). Gol: Wando (A). Cartões amarelos: Mocajuba, Wando (A); Vágner, Marcos Pimentel (S). Público: 1.383. Renda: 14.240,00

Rodolpho Bourbon/DP

Nenhum comentário: