segunda-feira, 11 de março de 2013

Yerien em Salgueiro - Dramalhão Nigeriano



O meia Yerien, 21 anos, do Salgueiro-PE, veio da Nigéria para o Brasil em 2008 movido pelo desejo de jogar no país. Deixou pra trás os pais e cinco irmãos, em Lagos, e viajou com um amigo da família, que vinha ao Brasil comprar mercadorias. Desembarcou em Fortaleza sem saber português. Acabou protagonista de uma história de folhetim, cujo clímax foi o gol da vitória do Salgueiro sobre o ASA — o primeiro da Copa do Nordeste.
O nigeriano viveu parte do tempo como imigrante ilegal. Já treinava nas divisões de base do Ceará quando o visto de turista venceu e precisou deixar o clube. “Cheguei a dormir na rua e a passar fome.” Contou com a ajuda de um homem que havia conhecido num treino do Ceará e de quem lembra apenas o primeiro nome: Eduardo. Foi ele quem o hospedou e cuidou do trâmite para o visto permanente. “Fui quatro vezes a Brasília para conseguir o visto.”
Com os documentos em dia, Yerien passou numa peneira do Palmeiras no Ceará. Passou pelo sub-20 e treinou três vezes entre os profissionais. Lá, acabou sendo alvo de uma brincadeira do chileno Valdívia. “Quando cheguei lá, tinha 18 anos. O Valdívia perguntou a minha idade e disse que eu era ‘gato’, mas na brincadeira”, diz Yerien.
Do Palmeiras, o nigeriano foi negociado no ano passado com o Treze, onde fez as primeiras partidas como profissional. Chamou a atenção do Salgueiro, no sertão pernambucano. Depois de estrear com um gol na Copa do Nordeste, Yerien quer cumprir outro sonho não muito difícil de adivinhar: seguir os passos do ídolo Jay-Jay Okocha e jogar pela seleção da Nigéria. Afinal, 2014 é logo aqui.
Placar
Foto: Paparazzi



Nenhum comentário: