sexta-feira, 24 de maio de 2013

Marcelo Martelotte é o novo Técnico do Sport


Marcelo Martelotte é o novo treinador do Sport. Pouco mais de 24 horas depois da demissão de Sérgio Guedes, a diretoria rubro-negra acertou com o técnico do tricampeonato pernambucano do Santa Cruz, firmando um compromisso de um ano. O contrato foi assinado na madrugada desta sexta-feira. A apresentação oficial deve ocorrer na próxima segunda-feira, mas o novo treinador já começa a trabalhar no sábado, quando acompanhar a estreia do time na Série B.

- Está confirmado. Marcelo Martelotte é o novo técnico e estamos programando que ele vá para Juazeiro, no sábado, assistir o jogo contra o Icasa, explicou o diretor de futebol leonino, Marcos Amaral.
O técnico vai apenas acompanhar a estreia e não comanda a equipe. O coordenador técnico leonino, Gustavo Bueno, é quem estará à frente do time no sábado, no Estádio Romeirão.

Marcelo Martelotte é o terceiro técnico a ser apresentado na Ilha do Retiro em 2013 (o décimo nome em três anos), que vive uma longa crise após três vice-campeonatos e um rebaixamento para a Série B.
O jovem treinador de 44 anos se sobressaiu diante do Sport na final do Pernambucano, com duas vitórias. Contratado no início do ano pelo Tricolor, Martelotte teva um saldo de 16 vitórias, cinco empates e seis derrotas no comando do Santa. Um aproveitamento de 65%.

Apesar do retrospecto, Martelotte teve o trabalho questionado quando o Santa foi eliminado nas quartas de final da Copa do Nordeste, pelo Fortaleza, em pleno Arruda. Com duas derrotas para o Chã Grande e Salgueiro, em casa, a insatisfação dos torcedores chegou ao nível da diretoria de futebol ter que convencer o presidente coral, Antônio Luiz Neto, a não demiti-lo.

A maré começou a mudar  a partir da oitava rodada, quando o Santa engatou uma sequência de sete partidas invictas, superando os rivais Náutico e Sport nos clássicos. Martelotte foi elogiado por ter dado um nó tático no Timbu, quando surpreendeu o então técnico alvirrubro Vágner Mancini com o esquema 4-5-1.
Integrante da nova geração, Martelotte se diferenciou também dos adversários por sempre divulgar as escalações dias antes das partidas, evitando o mistério comum à maioria dos treinadores.

O técnico tem identificação com o Sport, pois defendeu o Leão da Ilha do Retiro na temporada de 2000, no final da carreira como goleiro. Desde de 2003 é treinador, quando assumiu o Taubaté, clube em que pendurou as chuteiras no ano anterior. Em seguida comandou o sub-20 do Palmeiras e foi auxiliar no Santos. Estava no Ituano antes de ser contratado pelo Santa Cruz.

Lula Moraes/GE
Foto: Gazeta Press

Nenhum comentário: