sábado, 12 de julho de 2014

Alemanha chega à sua 8ª final de Copa do Mundo

A Alemanha chega à decisão como uma das "Seleções gigantes" de todos os tempos.

Nessa história, a nova geração deixa para trás uma imagem de futebol burocrático e de muita força.

Cruzamentos na área e muitos gols de cabeça. 43 em toda a história das copas. Contra 25 do Brasil e 24 da Itália.

Os alemães conseguem agora unir a força ao talento. Equilíbrio entre os setores e organização tática.

Disputaram o seu primeiro mundial em 1934. Já que em 1930, 16 países europeus boicotaram o Mundial do Uruguai, pela distância e segundo eles, pelos prejuízos dos clubes em cederem os jogadores.

Ficou na 3ª posição na Itália e em 10º em 1938.

Em 1950, não participou, pois foi punida pela FIFA junto com o Japão, como punição aos fatos que ocasionaram a 2ª guerra mundial.

Em 54 na Suécia, o 1º título.

Abaixo, a final que ficou conhecida como "O milagre de Berna".



Ficha técnica - Alemanha Ocidental 3 x 2 Hungria

Data: 4 de julho de 1954
Local: Wankdorf Stadium (Berna, na Suíça)
Público: 62.472
Árbitro: William Bill Link (Inglaterra)
Assistentes: Vincenzo Orlandini (Itália) e Benjamim Mervyn Griffiths (País de Gales)
Gols: Puskas e Czibor, para a Hungria,  e Marlock e Rahn (2) para a Alemanha.

Alemanha – Turek, Posipal e Kohlmeyer; Liebrich, Mai e Eckel; Morlock, Rhan,  Ottmar Walter, Fritz Walter e Schaefer. Técnico: Josef "Sepp" Herberger.

Hungria – Grosics, Buzanski e Lantos; Bozsik, Lorant e Zakarias; Czibor, Kocsis, Hidegkuti, Puskas e Toth. Técnico: Gusztav Sebes.



Em 54, ficaria em 4º lugar. Em 62, a 7ª posição.

Voltaria a disputar uma final em 1966. E perderia para os donos da casa. Os ingleses.



Inglaterra 4 x 2 Alemanha
FICHA TÉCNICA
Local: Wembley
Gols: Haller, aos 12, e Hurst, aos 18 min do 1º tempo; Martin Peters, aos 33 e Weber, os 45 min do 2º tempo; Hurts, aos 11 do 1º e aos 15 min do 2º tempo da prorrogação.
Público: 100 mil presentes.
Árbitro: Gottfried Dienstg (SUI)
INGLATERRA: Banks; Cohen, Jack Charlton, Bobby Moore e Wilson; Nobby Stiles e Bobby Charlton; Alan kBall, Hurst, Roger Hunt e Peters. Técnico: Alf Ramsey. ALEMANHA: Tillkowsky; Hottges, Schulz, Weber e Schinellinger; Beckenbauer, Halller e Overath; Seeler, Held e Emmerich. Técnico: Helmut Schoen.

Em 1970, no México ficaria com o 6º lugar.

O segundo título viria em 1974. Na 10ª Copa do mundo. Em casa.



Ficha técnica

Alemanha 2 x 1 Holanda
Copa do Mundo
Local: Olympia Stadium Munich, em Munique, dia 7 de julho de 1974
Gols: Neeskens, a 1 minuto; Breitner, aos 25 e Müller, aos 43 do primeiro tempo

Alemanha Ocidental: Sepp Maier, Berti Vogts, Franz Beckenbauer, Hans-Georg Schwarzenbeck, Paul Breitner, Rainer Bonhof, Uli Hoeneß, Wolfgang Overath, Jürgen Grabowski, Gerd Müller, Bernd Hölzenbein. Treinador: Helmut Schön

Holanda: Jan Jongbloed, Wim Suurbier, Wim Rijsbergen (68. Theo de Jong), Arie Haan, Ruud Krol, Wim Jansen, Johan Neeskens, Wim van Hanegem, Johnny Rep, Johan Cruyff, Rob Rensenbrink (46 Rene van de Kerkhof). Treinador: Rinus Michels


Os germânicos novamente chegam à final em 82, mas perdem para a Itália de Paolo Rossi no Santiago Bernabeu.



11/7, Estádio Santiago Bernabeu, em Madri
Itália 3x1 Alemanha
Itália
Zoff; Collovati, Gentile, Scirea, Cabrini; Bergomi, Oriali, Tardelli; Conti, Graziani (Altobeli)(Causio), Paolo Rossi.
Técnico: Enzo Bearzot.
Alemanha Ocidental
Schumacher; Briegel, Kaltz, Karl Forster, Bernd Forster; Stielike, Dremmler (Hrubesch), Breitner; Littbarski, Fischer, Rummenigge (Hansi Müller).
Técnico: Jupp Derwall.
Árbitro: Arnaldo César Coelho (BRA)
Auxiliares: Abraham Klein (ISR) e Vojtech Christov (TCH)
Cartões Amarelos: Conti e Oriali (ITA); Dremmler, Stielike e Littbarski (ALE)
Público: 90 mil
Gols: Paolo Rossi (ITA), aos 12, Tardelli (ITA), aos 24, Altobelli (ITA), aos 36 e Breitner (ALE), aos 38 minutos do 2º tempo.


Em 1986, Alemanha e Argentina se enfrentavam pela 1ª vez em uma final de copa do mundo. Novamente, os alemães ficavam com o vice.



Argentina 3 x 2 Alemanha
Ficha técnica:

ARGENTINA – Pumpido, Brown, Ruggeri e Olarticoechea; Cuciuffo, Batista e Giusti; Enrique e Maradona; Burruchaga (Trobbiani) e Valdano
Técnico – Carlos Bilardo

ALEMANHA OCIDENTAL – Schumacher, Jakobs, Berthold, Forster e Briegel; Matthaus, Brehme, Magath (Hoeness) e Eder; Rummenigge e Allofs (Voller)
Técnico – Franz Beckenbauer
Gols - Brown, Valdano e Burruchaga (Arg) e Rumenigge e Voller (Ale)
Árbitro - Romualdo Arppi Filho (Brasil)
Estádio – Azteca (Cidade do México)
Público – 114.600


Na Itália em 1990, a revanche e o 3º título



Argentina 0 x 1 Alemanha
Ficha Técnica
Local: Stadio Olimpico, Roma
Árbitro : Edgardo Codesal (México)
Gol: Andreas Brehme 40´2T
Cartões Amarelos: Gustavo Dezotti, Pedro Troglio, Diego Maradona (ARG); Rudi Voeller (ALE)
Cartões Vermelhos: Pedro Monzon, Gustavo Dezotti (ARG)

Argentina: Goycoechea; Lorenzo, Simon, Serrizuela, Ruggeri (Monzon), Sensini, Troglio, Burruchaga (Calderón), Basualdo; Maradona e Dezotti. Técnico: Carlos Bilardo

Alemanha: Illgner; Kohler, Augenthaler e Buchwald; Berthold (Reuter), Littbarski, Hässler, Matthäus, Brehme; Klinsmann e Völler. Técnico: Franz Beckenbauer


Em 2002, a última final. mais um vice. Desta feita para o Brasil.




Ficha Técnica
30/06/2002 - Brasil 2 x 0 Alemanha - Estádio Internacional (Yokohama, Japão)
Motivo: Copa do Mundo de 2002 - Decisão.
Público: 69.029 presentes.
Árbitro: Pierluigi Collina (Itália).
Auxiliares: Leif Lindberg (Suécia) e Philip Richard Anthony Sharp (Inglaterra).
Brasil: Marcos; Lúcio, Edmílson e Roque Júnior; Cafu, Gilberto Silva, Kléberson, Ronaldinho (Juninho Paulista) e Roberto Carlos; Rivaldo e Ronaldo (Denílson). Técnico: Felipão.
Alemanha: Kahn; Linke, Ramelow, Metzelder e Frings; Hamann, Jeremies (Asamoah), Schneider e Bode (Ziege); Neuville e Klose (Bierhoff). Técnico: Rudi Völler.
Gols: Ronaldo (22' do 2º tempo e 34' do 2º tempo).


Clique Aqui


Nenhum comentário: